Manuela:”Ninguém pergunta pra um político quem tá cuidando dos filhos”

“Então, gente machista desse Brasil varonil: não me perguntem porque levo Laura. Perguntem quem cria os filhos dos candidatos de vocês, beleza?”, escreveu no facebook neste domingo (18) a deputada Manuela D’Ávila, pré-candidata à presidência da República pelo PCdoB. O post se refere à pergunta feita por um jornalista durante passagem da deputada em Vitória (ES). Laura é a filha de 2 anos e sete meses de Manuela.
Por Railídia Carvalho
Manuela tem feito um esforço para conciliar maternidade e a agenda política de uma pré-candidata à presidência da República. “Eu a levo porque sou sua mãe. A principal reflexão que fiz, quando decidi ser candidata, foi se conseguiria viver minha maternidade na forma que decidi viver. decidi que sim, criaria condições pra isso”, contou Manuela.

Atuante pelos direitos das mulheres, Manuela questionou a diferença de tratamento quando se trata de políticos homens: “Nunca vi jornalista/comentarista perguntar quem tá cuidando dos filhos dos políticos que trabalham 7 dias por semana fazendo campanha”.

Laura tem acompanhando Manuela em diversas agendas pelo Brasil, entre elas o Fórum Social Mundial que se encerrou em Salvador neste sábado (17). “Eu adoro quando ela vai. A gente ri e ela está conhecendo um Brasil que é incrível. E também adoro quando ela não vai. Posso jantar com calma, não preciso ir correndo pro quarto de hotel. Também é evidente que fico menos cansada. Quinta, por exemplo, ela decidiu comer tatu de nariz no palco, ao lado do Lula, que perguntou: “e ela come?!?”. Pois é. Também fez cocô num programa de TV. Acho que todos concordam que ninguém ama passar por isso”, relatou Manuela.

A pré-candidata chamou atenção para o porquê de não ser questionada a ausência de Laura. “Mas sabe o que é engraçado? Quando ela não está, as pessoas não percebem a ausência dela. Porque estão acostumadas com a ausência das crianças no espaço público. Porque enquanto um homem brilha construindo a sua carreira, tem uma mãe abrindo mão da sua dentro de casa, cuidando sozinha de tudo”, criticou Manuela.

Ela lembrou episódio recente que ilustra o caso:“Como disse um desses homens num evento, em que eu estava esses dias, “na minha casa quem manda é uma mulher”. A gente não quer mandar em casa, baby. A gente quer dividir com vocês, pra sobrar tempo igual pra gente brilhar nas mesas de discussão por aí. Porque pra gente brilhar, alguém tem que pegar as crias na escola, baby”, finalizou a pré-candidata.

Fonte: vermelho.org.br

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu