Polícia militar invade acampamento do MST e coage as famílias em dia de formatura escolar

Polícia Militar agindo com truculência, invade acampamento do MST em São Joaquim de Bicas, e coage famílias a se retirarem. A ação ocorreu durante a cerimônia de formatura de crianças

Foto: MST

Nesta terça-feira (17), o Acampamento Pátria Livre, localizado em São Joaquim de Bicas, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi invadido por viaturas da Polícia Militar.

A ação fere o direito dos 150 estudantes da Escola Elisabeth Teixeira, que realizavam sua formatura hoje. O MST convoca todos aqueles que apoiam a reforma agrária popular a se manifestar pelas nossas crianças.

O MST de Minas Gerais repudia a ação da Polícia Militar. Não há motivos para instalar base dentro do nosso território, nosso combate a criminalidade acontece com a conquista da terra, da educação e na produção dos alimentos saudáveis. A Polícia Militar é responsável pela violência e criminalização das periferias, promovendo o extermínio do povo pobre, especialmente, os jovens negros. Dentro do nosso acampamento isso jamais será permitido.

Foto: MST

Reintegração de posse e luta por direitos

No dia 21 de janeiro está marcada uma vistoria do Juiz Walter Zwicker Esbaille Jr. e qualquer questão em relação a posse da terra será discutida na Audiência de Conciliação, no dia 23 de janeiro, no Fórum Lafayette.

O MST reafirma o compromisso com as famílias sem terra na luta por uma vida digna, em meio ao avanço da mineração na região, com o crime da Vale na bacia do Paraopeba.

Fonte: MST

Comentários

Deixe uma resposta