Acampamento Patria Livre tem missa de solidariedade contra a opressão policial

Acampamento Patria Livre tem missa e momentos de paz após momentos de dor, preocupação e tensão

Foto: Luzilene/ Coletivo Alvorada

Após ocupação truculenta da PM, na tarde de terça-feira (17), acampados recebram votos de soliedariedade e apoio de centenas de pessoas e na noite de ontem (18) ocorreu uma missa no acampamento Pátria Livre.

A missa foi celebrada pelo arcebispo Dom D. Vicente da Arquidiocese de Belo Horizonte, e contou com a participação de politicos e militantes da capital que lotaram o acampamento em sinal claro de que haverá resistência e luta contra o fascismo das forças policiais e contra o descabido governo de Romeu Zema e seu aliado Jair Bolsonaro.

“Podem as forças contrárias tentarem nos destruir, mas nossa luta será sempre pelo justo e pelo certo. Enquanto eles vêm com carros e armas, nós oferecemos amor e resistência”

#Pátria Livre! Venceremos!

Foto: MST

Entenda o ocorrido

Nesta terça-feira, dia 17 de dezembro, o Acampamento Pátria Livre, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, localizado em São Joaquim de Bicas, divisa com Brumadinho, foi invadido por viaturas da Polícia Militar.
A ação fere o direito dos 150 estudantes da Escola Elisabeth Teixeira, que realizavam sua formatura nesse dia. Ainda mais que a PM não tinha nenhum mandado contra o povo pobre que vive ali.

Sem razão alguma, a PMMG não possui motivos para instalar base dentro do território dos acampados, que combate a criminalidade na luta pela conquista da terra, da educação e na produção de alimentos saudáveis. A Polícia Militar é responsável pela violência e criminalização das periferias, promovendo o extermínio do povo pobre, especialmente, os jovens negros. Dentro de um acampamento do MST, isso jamais será permitido.

No dia 21 de janeiro está marcada uma vistoria de um Juiz no Acampamento e qualquer questão em relação à posse da terra será discutida em Audiência de Conciliação, no dia 23 de janeiro, no Fórum Lafayette, em BH.

Confira a nota de solidariedade na íntegra

NOTA DE SOLIDARIEDADE ÀS FAMÍLIAS DOS ACAMPAMENTOS PÁTRIA LIVRE E ZEQUINHAS EM SÃO JOAQUIM DE BICAS

A Região Episcopal Nossa Senhora do Rosário, da Arquidiocese de Belo Horizonte, por meio de seu bispo-auxiliar Dom Vicente de Paula Ferreira, solidariza-se com as famílias dos Acampamentos Pátria Livre e Zequinhas, localizados em São Joaquim de Bicas, que, desde a noite de terça-feira vivem momentos de apreensão e angústia em função da presença inoportuna de viaturas da Polícia Militar.

Como gesto concreto de apoio e contra qualquer ameaça de agressão às famílias, faremo-nos presentes, no dia de hoje, à partir das 20h, para realização de uma celebração eucarística.

Colocamo-nos juntos e em comunhão às famílias e convidamos as comunidades, parceiros e amigos, e as forças vivas e democráticas da sociedade para esse momento de oração.

Que os poderes públicos zelem pelo direito e pela justiça, garantindo a integridade das pessoas e condenando ações à revelia da lei. Reafirmamos nosso compromisso com a vida plena, com a justiça e a paz.

Belo Horizonte, 18 de dezembro de 2019
Dom Vicente de Paula Ferreira
Bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte

Fonte: com informações do PT/ MST

créditos: Amigos Patria Livre

Comentários

Deixe uma resposta