Mulheres ocupam BR 116 e exigem a abertura do hospital regional em Governador Valadares

As mulheres Sem Terra do Vale do Rio Doce, junto a diversos movimentos sociais da região, mobilizam-se neste 8 de março, pela vida, contra a fome, as violências e pela abertura imediata do hospital regional.

Usando máscaras de chita, lenços e roupas pretas, elas simbolizam o luto pelos quase 300 mil mortos, vítimas do descaso do governo Bolsonaro com a pandemia. As mulheres exigem também o retorno do auxílio emergencial e vacina para todas e todos.

“A pandemia do novo Corona vírus expôs ainda mais a situação de descaso que ocorre em nossos municípios. Os leitos em Valadares estão praticamente ocupados, nosso povo está morrendo nas mãos desse governo genocida”, explica Edilene Cenourinha, da Direção Estadual do Setor de Gênero do MST.

Enquanto há um atendimento precário no hospital municipal, a construção do Hospital Regional está abandonada há anos e os equipamentos se deteriorando.

“A obra está 80% concluída, a população poderia contar com, pelo menos, um hospital de campanha para que as famílias não tivessem que sofrer com tamanha precariedade na saúde”, afirma a Vereadora Gilsa Santos.

 

A denúncia faz parte da Jornada de Lutas das mulheres que ocorre de 7 a 14 de março, com o lema Mulheres pela vida, semeando resistência contra a fome e as violências.

Fonte: mst.org.br

 

Fotos: Geanini Hackbardt

Comentários

Deixe uma resposta