Greve de caminhoneiros é organizada por entidades sem voz entre os caminhoneiros

“Greve do dia 1° é utópica e convocada por entidade sem representatividade”, afirma Sindicatos de caminhoneiros de Minas Gerais

Foto: Blog do Valente

Por meio de nota à imprensa, a Federação dos Caminhoneiros Autônomos de Cargas e Bens do Estado de Minas Gerais (Fetac-MG) e outras Federações se pronunciaram na manhã desta quarta-feira de forma contrária à greve. Nas palavras da direção da Fetac-MG, “a greve de 1° de Fevereiro tem sido organizada por uma entidade sem personalidade sindical que se diz possuir representatividade em todo país, mas sem autoridade para propor um movimento paredista”.

A Fetac-MG afirma que a situação dos caminhoneiros é sim uma pauta urgente, e que o atual governo de Jair Bolsonaro não tem envidado esforços para resolver problemas antigos da categoria, mas sabe que o momento em que vivemos exige cautela.

Por meio de nota, a Fetac-MG se solidariza com as mais de 215 mil mortes de pessoas pela pandemia do corona vírus, e tranquiliza a população, de que manterá com sua obrigação de representar a categoria, mas que não irá penalizar famílias mineiras com desabastecimento ou aumentar a contaminação pelo vírus, que ainda existe em nosso meio.

Leia a nota na íntegra:

Nota_FETAC-MG

Comentários

Deixe uma resposta