Exército brasileiro homenageia oficial que lutou pela Alemanha nazista

Major alemão condecorado por Hitler foi morto por guerrilheiros brasileiros

FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER

Uma homenagem inusitada no Twitter oficial do Exército Brasileiro gerou repercussão no fim da segunda-feira 1. O aniversário de morte do major alemão Otto Maximilian foi lembrado por conta de ações de grupos de guerrilha contra o oficial. O detalhe, porém, é que Otto lutou pelo exército nazista alemão na Segunda Guerra Mundial.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo noticiou em 2 de julho de 1968, Otto chegou a ser condecorado por Adolf Hitler e permaneceu no Exército depois do fim da guerra.

A publicação do Exército explica que o major estava no Brasil para participar de um intercâmbio de estudos militares, além de “apresentar ao mundo o valor do Exército da Alemanha, tentando desfazer a imagem negativa deixada na 2ª Guerra Mundial”. Ele teria chegado ao País em 1966.

No entanto, o major teria sido confundido com o boliviano Gary Prado, que participou da captura de Che Guevara e também fazia o curso, e foi morto pelo Comando de Libertação Nacional (Colina), um grupo guerrilheiro brasileiro. O texto divulgado fala ainda que Otto foi “um sobrevivente da 2ª Guerra Mundial e das prisões totalitárias soviéticas, cuja vida foi encurtada por um ato terrorista insano e covarde”.

A repercussão da homenagem não foi positiva para o Exército, que foi acusado de homenagear um adepto do nazismo, e não se posicionou sobre os apontamentos feitos.

Fonte: com informações do Folha de S.Paulo/ Carta Capital

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu