Sem-casa botam a boca no trombone em Belo Horizonte pelo direito à moradia

Apesar da pandemia, os sem-casa da capital mineira e da Grande-BH realizaram um dos maiores atos de protesto dos últimos tempos, reunindo representantes de 18 ocupações

Fonte: JornalistasLivres.org

Os sem-casa de 18 ocupações de Belo Horizonte e Grande-BH participaram hoje de uma grande manifestação no centro da capital mineira para reivindicar uma solução para o direito de moradia. Eles saíram em passeata da Praça da Estação até a Praça 7, de onde seguiram até a sede da prefeitura. Muitos deles temem serem despejados durante a pandemia e cobram do governador Romeu Zema (Novo), e dos prefeitos Alexandre Kalil (PSD), de BH, e Alex de Freitas (PSDB), de Contagem.

Participaram da manifestação sem-casa das ocupações Camilo Torres, Zilá, Professor Fábio Alves, Vicentão, Carolina, William Rosa e Marião, estas duas em Contagem, Cidade de Deus, em Sete Lagoas, Eliana Silva, Vila Fazendinha, Nelson Mandela, Forte, Paulo Freire, Manoel Aleixo, Zezéu Ribeiro, Norma Lúcia, Esperança e Helena Greco da Isidora.

O problema da falta de moradia fica cada vez mais acentuado na Grande Belo Horizonte, o que explica a preocupação dos sem-casa, principalmente diante do crescente desemprego. Enquanto isso, cresce na capital de forma assustadora o número de moradores de rua. Conforme levantamento da prefeitura, na capital eles já somam quase 6 mil pessoas.

Fonte:jornalistaslivres.org

EM PLENA PANDEMIA MILHARES DE FAMÍLIAS, EM MINAS GERAIS, ESTÃO AMEAÇADAS DE DESPEJO

PELA SUSPENSÃO DE TODOS OS DESPEJOS, nós, dos movimentos populares e entidades da sociedade civil abaixo signatárias, e os milhões de sem teto em Minas Gerais, anunciamos o lançamento DA CAMPANHA “DESPEJO ZERO – PELA VIDA NO CAMPO E NA CIDADE”, com um grande ATO PÚBLICO que se dará amanhã, quinta-feira, dia 10 de setembro de 2020, no centro da capital do estado, Belo Horizonte.

Infelizmente, em nosso estado, as autoridades de todos os poderes constituídos estão dando as costas para o povo pobre das cidades e do campo e as comunidades tradicionais, determinado e executando despejos em plena pandemia de covid19, sendo que ao serem despejadas, as pessoas aumentam ainda mais as chances de se contaminarem de coronavírus.

Denunciamos em especial o Governador Romeu Zema, que coloca a Polícia Militar à disposição para a realização de despejos inconstitucionais, bem como o Poder Judiciário, cujos membros recebem auxílio moradia e vultuosos salários, salvo raras exceções, mandam despejar famílias pobres vítimas da omissão das políticas públicas.

Por essa razão, DENUNCIAMOS ESSAS PRÁTICAS DESUMANAS E EXIGIMOS A SUSPENSÃO IMEDIATA DE TODOS OS DESPEJOS.
Belo Horizonte/MG, 9 de setembro de 2020.

JUNTE-SE A NÓS

Movimento de Organizações de Base – MOB
Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas – MLB
Coletivo Alvorada
Movimento dos Trabalhadores Sem Terra – MST
Movimento dos Trabalhadores Sem Teto – MTST
Brigadas Populares
Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos – MTD
Luta Popular
Central dos Movimentos Populares – CMP
Movimento Nacional de Luta por Moradia – MNLM
União Nacional por Moradia Popular – UNMP
Comissão Pastoral da Terra – CPT
Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB
Kasa Invisível
Pastoral de Rua
Arquitetos Sem Fronteiras

 

 

Comentários

Deixe uma resposta