Paralisação dos caminhoneiros ganha apoio popular

Paralisação dos caminhoneiros ganha apoio popular em Minas Gerais

A paralisação dos caminhoneiros, entrou no 6º dia de protestos por todas as estradas federais do país. O PlanetaMG conversou com Edelson Aparecido, porta-voz dos caminhoneiros que se encontram parados no acostamento da BR-040, na altura da Refinaria Gabriel Passos (Regap).

A pauta de luta defendida pelos motoristas vai muito mais além do que os R$0,10 centavos, mas estão lutando pelo fim do imposto sobre os combustíveis, não apenas do óleo diesel, mas também sobre o etanol, gasolina e o gás veicular, e pelo fim da corrupção e o desmante da Petrobrás por parte do governo corrupto e ilegítimo de Michel Temer, que quer arrochar cada vez mais o preço dos combustíveis, prejudicando o trabalhador.

Diferente do que a grande mídia, a rede Golpe de Televisão, em seu Jornal Nacional tem mostrado, não há pontos de bloqueio ou interrupção ao longo das rodovias mineiras, “os caminhões tem aderido ao movimento, não por pressão de ninguém, mas porque querem”, afirma Edelson. O apoio tem sido maciço por parte de todos que passam pelas filas de caminhões nos postos de combustível.

“A população tem apoiado nosso movimento, a gente não é inimigo do povo, mas queremos lutar pelos nossos direitos e pelo direito do povo”, afirma Edelson. Diversos motoristas de carros de passeio, param, prestam apoio ao movimento, outros entregam doações, alimentos, marmitex e agua aos motoristas. A paralisação está mobilizando a população, por isso, de acordo com Edelson “não é uma greve, é um Movimento Popular contra o abuso do impostos sobre os combustíveis e contra a corrupção dos governantes, por isso, não temos uma liderança. São pessoas comuns, pais de família, trabalhadores que estão lutando por nossos direitos.” Ao longo de diversas rodovias, moradores de bairros se reuniram em apoio aos caminhoneiros e em protesto contra o aumento dos combustíveis e contra o governo golpista.

 

 

 

 

 

 

Os caminhoneiros estão permitindo o trânsito dos caminhões que estão transportando gêneros essenciais para os hospitais, e também, não estão obrigando nenhum motorista a parar ou a aderir ao movimento. Por ser um movimento pacífico, os caminhoneiros não irão se rebelar contra as Forças Federais, mas não concordam com o discurso de Temer de utiliza-las para intimidar o Movimento, e que não vão interromper a paralisação até que a pauta requerida seja atendida. O Movimento somente irá terminar quando o governo se propor a dialogar com os verdadeiros caminhoneiros, não os eleitos pelas transportadoras ou pelos sindicatos, e reduzir os impostos sobre os combustiveis.

O Movimento Popular Contra o Aumento dos Combustíveis, encabeçados por nossos caminhoneiros pedem à população para irem pras ruas das cidades, pra internet, mídias e redes sociais e apoiarem o movimento e pedirem o fim dos impostos sobre os combustíveis e o endurecimento contra o Governo ilegítmo.

#SomosTodosCaminhoneiros

#ForaTemer

Comentários

Deixe uma resposta