Música para resistir! Grupo lança novo álbum com letras fortemente críticas ao momento em que temos vivido

Em tempos de desgoverno total, em que o presidente Jair Bolsonaro cisma em avançar com sua política genocida-racista e fascista, e passando por esta pandemia do corona vírus, grupo carioca Mish, lança seu novo álbum repleto de críticas e letras politicamente impactantes em denúncia a toda esse momento que temos vivido.

Foto: Instagram

Idealizado e formado pelos cantores e compositores (e vizinhos!) João Capdeville e Michelle Andreu, o projeto ‘Mish’ terá o primeiro disco lançado no dia 14 de agosto em todas as plataformas de streaming. Quatro letras que farão a diferença no cenário brasileiro. Lançamento do disco de estreia será no dia 14 de agosto.

Single no dia 23 de julho

Mas, ainda nesse mês, no dia 23, o duo vai dar uma prova do álbum lançando o single ‘Ninguém Nos Vê’.

Andreu e Capdeville já disponibilizaram outros dois singles em 2020: ‘Quando Estamos Juntos’, com clipe produzido pela Tocavídeos (Fernando Neumayer e Luís Martino) e ‘Só Mais Um’. Já a produção musical das faixas de Mish é assinada por ‘Notorious Beagle’, alter ego de João Capdeville, que também assina a mixagem e a masterização.

Veja mais do trabalho

Capibara Studio

Segundo Capdeville, Mish já é um trabalho especial por todos os momentos que envolveram sua criação. “Será o trabalho que vai inaugurar a ‘Capybara Studio’, minha recém-criada produtora’, diz o cantor, compositor e multi instrumentista, dando a notícia em primeira mão.

Análise de ‘Mish

‘Mish’ é ímpar, pois quem disse que o século XXI é marcado pelo individualismo e falta de afeto? A música da nova geração brasileira está aí para provar que o coração ainda canta para todos. O amor é um tema eterno mesmo em tempos estranhos. Essa sensibilidade necessária, com toques de modernidade, é a marca do duo Mish.

Sobre o álbum

O amor está presente de forma diferenciada a cada faixa. As músicas mostram facetas do ser ainda humano: desde o sentimento incendiário, ou seja, a paixão de ‘Quando estamos juntos’, que também é calmaria, até toques existencialistas, como no samba de excelente conteúdo ‘Bobagem’, que nada tem de vazio, e a música que encerra a viagem emocional com cara de século XXI ‘Nem talvez, nem se’.

A tragédia do pós-amor está em ‘Só mais um’. Aliás, a voz de Michelle Andreu chega ao ponto profundo do coração. A dançante ‘Ninguém nos vê’ parece dar invisibilidade aos amantes. É um projeto que faz refletir através de ótima música em uma época de correria insana sem tempo para a parte mais sinestésica do ser humano.

João Capdeville

Cantor, compositor, produtor e multi instrumentista, João Capdeville foi apontado como um dos destaques da nova geração da música brasileira por veículos com o peso da Rolling Stone, em 2014, com o lançamento do EP de estreia, ‘Pausa’, produzido por Diogo Strausz.

Em 2018, o artista confirmou a relevância com o álbum ‘João Capdeville’, produzido por Patrick Laplan, e fez shows importantes em diferentes estados do país. Após a conclusão do álbum, Capdeville e Laplan decidiram iniciar projeto, mesclando várias referências universais e elaboraram seu conceito e gênero musical particular, que resolveram chamar de ‘Dystopian Chill’. O duo recebeu o nome de ‘2BUNK’ e lançou o primeiro single em abril desse ano.

Em janeiro, Capdeville lançou o single ‘Quem Me Queira’ e, como mencionado anteriormente, sempre bom lembrar, prepara o lançamento em AGOSTO do projeto Mish, parceria com a cantora e compositora Michelle Andreu.

Siga pelas redes sociais

O site do projeto é www.mishoficial.com e no Instagram @mish.igoficial .

Comentários

Deixe uma resposta