Deputados chamam Bolsonaro de irresponsável por estar e apoiar atos

O presidente já havia recomendado que as manifestações não ocorressem por causa da pandemia do coronavírus

Foto: Youtube

O apoio e a presença de Bolsonaro nos atos antidemocráticos a seu favor neste domingo (15) provocaram perplexidade no meio político. Desde cedo, o presidente divulgou nas suas redes manifestações pelo país e mais tarde resolveu comparecer numa delas em frente ao Palácio do Planalto.

Bolsonaro já havia recomendado que os atos não ocorressem por causa da pandemia do coronavírus.

A deputada Alice Portugal (PCdoB) considerou a situação crítica. “Gravíssimo, por buscar romper o rito constitucional e desmontar os poderes da República. E criminoso por descumprir regras sanitárias básicas, em casos de pandemias, como a que vivemos”, disse.

“A verdade é que o miliciano do Planalto achou que poderia surfar em grandes mobilizações fascistas. Viu que era coisa menor, de fanáticos, e resolveu ganhar nas duas pintas: fingiu desmobilizar e insuflou a horda ao mesmo tempo. Resultado: saiu minúsculo!”, disse o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP).

O senador Humberto Costa (PT-PE) diz que o pior exemplo no Brasil vem do presidente da República, aquele que chamou o coronavírus de fantasia e apareceu de máscara depois. “Dá um show de irresponsabilidade”, diz.

O vice-líder do PL, deputado Marcelo Ramos (AM), afirmou que a ida do presidente às manifestações deixa claro que ele não tem nenhuma responsabilidade com a agenda econômica do país.

“Se estivesse, estaria procurando unir o povo em torno dela e não dividir o povo em torno de pautas antidemocráticas e secundárias. Ele se entrincheira no seu gueto de radicais que é cada vez menor”, avaliou o deputado.

“Enquanto líderes mundiais tomam medidas duras para proteger a vida das pessoas, Bolsonaro brinca de fazer manifestação, ignorando uma pandemia. Absolutamente irresponsável. É provável que os bolsonaristas extremos tenham criado, hoje, o maior foco de disseminação do coronavírus”, disse Alessandro Molon (PSB-RJ)

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), diz que Bolsonaro saiu de casa para espalhar o vírus do fascismo.

“Na hora da crise e da pandemia, o país precisa de um governo responsável, sério e que pense primeiro na população. Mas o que temos no Planalto é um covarde fanfarrão, que se comporta como cafajeste”, criticou.

“Enquanto todo o Brasil se mobiliza para impedir o aumento exponencial do coronavírus, o presidente da República resolve aparecer na manifestação que ocorre em Brasília. O evento, embora pequeno, aglomera uma quantidade não recomendada de pessoas. Irresponsabilidade gritante”, avaliou a deputada Sâmia Bonfim (PSOL-SP).

Fonte: Carta Capital

 

Comentários

Deixe uma resposta