Coronavírus: BHTrans fixa normas de higiene para o transporte público

Publicada nesta quinta (19), portaria traz orientações de limpeza de ônibus, táxis e estações, além de recomendações a passageiros, motoristas e agentes de bordo

Foto: Jornal Hoje em Dia

Uma portaria publicada no Diário Oficial do Município (DOM) nesta quinta-feira (19) tornou mais rigorosa a higienização dos ônibustáxis, fretados e escolares que circulam em Belo Horizonte, a fim de conter propagação do novo coronavírus. Estabelecida pela BHTrans, a norma traz ainda orientações a passageiros e trabalhadores do transporte público.

De acordo com a Portaria N.° 046/2020, a partir de hoje, os veículos que circulam na capital têm de ser lavados e higienizados por dentro e por fora ao menos duas vezes por dia. Assentos, janelas, balaústres, entre outros pontos de apoio dos passageiros precisam ser limpos após cada viagem.
Outra determinação da BHTrans é a higienização de volantes, manoplas de câmbio e freios de estacionamento – pontos tocados com frequência por operadores.
As empresas de ônibus ficam obrigadas a fornecer aos funcionários kits contendo álcool em gel ou produto similar indicado pelas autoridades de saúde.
Motoristas e cobradores terão que lavar as mãos com água e sabão, ou desinfetá-las com álcool em gel, após cada viagem. Taxistas podem oferecer artigos de limpeza seguros e de eficácia comprovada aos clientes.
Aos idosos e pessoas com perfil vulnerável ao COVID-19, diz o texto, a recomendação é evitar o uso do transporte público nos horários de pico.

Ar-condicionado

Ao menos oito incisos da portaria trazem esclarecimentos específicos com relação ao uso do ar-condicionado tanto no transporte público, quanto em carros particulares.
A principal recomendação – sobretudo aos táxis -, é a circulação com as janelas abertas, sem acionamento da refrigeração sempre que possível. Todos os donos de veículos, no entanto, devem garantir a adequada manutenção e higiene do aparelho dentro prazo estabelecido pelos fabricantes.

Pagamento

A BHTrans aconselha aos usuários de coletivos que o pagamento da tarifa do transporte público seja feito preferencialmente por meio do Cartão BHBus, o que evita o contato direto entre as pessoas.
Aos passageiros dos táxis, a recomendação é acertar a corrida com cartões de crédito e débito.
As máquinas de cartão e de autoatendimento dos ônibus devem ser higienizadas após cada uso. Todos devem limpar as mãos antes e depois das corridas e viagens.

Infectados

Segundo a portaria, motoristas e trocadores de coletivos estão proibidos de operar caso apresentem sintomas da COVID-19. Motoristas auxiliares podem acompanhar profissionais do grupo de risco para o novo coronavírus, a fim de garantir a segurança da viagem.
Após cada viagem, motoristas de táxi podem oferecer álcool em gel para seus clientes. Caso a máquina de cartão seja usada, ela precisará ser higienizada após cada uso.

Estações

As medidas preventivas estabelecem, por fim, regras para o uso das estações de integração, como limpeza frequente de escadas rolantes e corrimãos, além da disponibilização de água e sabão nos banheiros.
Outro tópico abordado é a limpeza de roletas, computadores e bancadas de bilheterias a cada 90 minutos, assim como o fornecimento de kits com álcool em gel aos bilheteiros.
Fonte: Estado de Minas

 

Comentários

Deixe uma resposta