Anonymous Brasil divulga dados de Bolsonaro, filhos e ministros

O perfil do grupo de hackers foi retirado do ar após a divulgação

Foto: Reprodução na internet

O Anonymous Brasil, grupo internacional de hackers ativistas que protesta contra governos e corporações, divulgou na noite desta segunda-feira 1 informações confidenciais do presidente Jair Bolsonaro, de seus filhos Carlos e Eduardo além de ministro do governo como Damares Alves e Abraham Weintraub. A publicação das informações ocorreu no Twitter por meio de links para páginas com os documentos.

As divulgações também atingiram alvos do inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF), como o empresário Luciano Hang, dono da Havan, e o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP).

As páginas continham grande quantidade de informação sobre os políticos e o empresário. Entre os dados estão números de documentos, como CPF e RG, telefones, endereços, contas de email, propriedades, empresas, atividades de trabalho, histórico partidário, além de informações de parentes.

Parte dos dados, como as declarações de bens imobiliários, já era pública e estava disponível na plataforma de divulgação da Justiça Eleitoral destinada a informações sobre patrimônios de candidatos. Os números de telefone, no entanto, eram dados privados. O grupo hacker ainda revelou que o presidente já tinha, antes de eleito, patrimônio de mais de R$ 2 milhões.

Mais cedo, antes da divulgação dos dados, um outro perfil do grupo fez uma postagem acusando o presidente Jair Bolsonaro de estar envolvido em um assassinato de uma pessoa conhecida e ameaçando divulgar provas. Algumas contas são usadas pelo Anonymous no Brasil. Não há centralização, pois os ativistas hackers afirmam não serem centralizados.

O perfil que começou a fazer as divulgações foi retirado do ar pelo Twitter.

Fonte: Carta Capital

Comentários

Deixe uma resposta