Teoria “estupro culposo” causa revolta e repercute nas redes sociais

O argumento de “estupro culposo” do promotor no caso envolvendo a promoter Mariana Ferrer foi duramente repudiado pela sociedade civil, assim como os ataques do advogado à vítima. Celebridades pedem justiça

Fonte: vermelho.org

 

O caso de estupro envolvendo a promoter Mariana Ferrer e o empresário André de Camargo Aranha continua a repercutir. A reação da sociedade civil foi imediata após a divulgação do vídeo da audiência pelo site Intecept, no qual o advogado de defesa Cláudio Gastão da Rosa Filho ataca a vítima, e trechos com argumentação do promotor.

Na esfera judicial, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi acionado para avaliar se houve omissão do juiz Rudson Marcos ao permitir o tratamento agressivo por parte do advogado do empresário. Um abaixo assinado criado nesta tarde (03/11) intitulado “Justiça por Mariana Ferrer” já contabilizava mais de 2,5 milhões de assinaturas no início da noite.

Nas redes sociais, além das agressões sofridas, a sentença de “estupro culposo” foi amplamente criticada. As mensagens apontaram a incoerência de um estupro sem ‘intenção’ e questionaram a inocência de André Aranha. As hasthtags #justicapormarianaferrer e #estuproculposo permaneceram como um dos assuntos mais comentados do Twitter durante todo o dia.

Fonte: vermelho.org

Comentários

Deixe uma resposta