Mais de 300 mil vão às ruas de BH contra a Reforma da Previdência

O ato contra a Reforma injusta da Previdência levou mais de 300 mil manifestantes para o Centro de Belo Horizonte ontem (14)

Foto: Coletivo Alvorada

A mobilização  começou por volta das 10 horas, na Praça Afonso Arinos, onde um mar de gente mostrou que a Reforma é na verdade uma retirada de direitos, conseguidos historicamente com luta e muita perseverança da classe trabalhadora deste país. Por volta das 11h, a militância iniciou o deslocamento em direção à Av Afonso Pena, passando pela Praça Sete e de lá para a Praça da Estação.

De acordo com Jairo Nogueira, da CUT: “É recorde de público de todos os atos”, afirmou. “É a união das categorias. Essa reforma acaba com a aposentadoria de quem está na ativa e de quem vai entrar no mercado de trabalho. Vai acabar com o povo brasileiro”, afirmou o representante da CUT.

A coordenadora do Sindicato Únicos dos Trabalhadores em Educação (Sind-Ute), Denise de Paula Romana, disse que além da reforma, os professores também protestam contra o contigenciamento da educação. “Temos que combater a reforma e os cortes no ensino superior”, disse.

Greve 

A paralisação de 24 horas foi convocada por centrais sindicais de todo o país, que protestam contra a Reforma da Previdência, defendida pelo governo do presidente Jair ‘O Coiso’ Bolsonaro (PSL). Também fazem parte das reivindicações temas como maior geração de empregos formais, retomada do crescimento da economia, contingenciamento na Educação e oposição às privatizações de Estatais, como a CEMIG e a Refinaria Gabriel Passos.

Fonte: com informações do Hoje em Dia

Fotos/Vídeo: Giselle Camargos/Coletivo Alvorada

Veja fotos e vídeos:

Comentários

Deixe uma resposta