Barragem de Barão de Cocais vai passar por vistoria no domingo, diz Vale

A Vale informou que uma nova inspeção vai ser feita neste domingo (10), na barragem Sul Superior, localizada na Mina do Gongo Soco, em Barão de Cocais, na região Central do Estado.

Mina Congo Soco da Vale em Barão de Cocais

Por causa do risco do rompimento, aproximadamente de 500 pessoas das comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras precisaram deixar suas casas na madrugada desta sexta-feira (8), após os avisos por sirenes. A medida de segurança, que incluiu o bloqueio dos acessos às áreas evacuadas, ocorreu após a elevação do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) para o segundo nível de emergência, por exigência da Agência Nacional de Mineração (ANM).

De acordo com a mineradora, uma empresa alemã, especialista em análise de estabilidade, fará a nova inspeção e emitirá um novo laudo. Até lá, o nível de alerta permanece no “nível 2”.

“A Vale continuará monitorando as condições de estabilidade da estrutura e informa que implantará um equipamento com capacidade de detectar movimentações milimétricas. A Vale permanece reunida com as autoridades locais para monitorar e proceder com as ações de segurança e de apoio recomendadas. A empresa, em conjunto com as autoridades, manterá as comunidades informadas permanentemente sobre a questão”, diz o comunicado da companhia.

Conforme números divulgados pela Vale, 243 pessoas retiradas de casa foram levadas para para hotéis e outras 244 estão em casas de parentes.

Sobre a barragem

A barragem Sul Superior é uma das dez barragens a montante inativas remanescentes da Vale e faz parte do plano de aceleração de descaracterização anunciado no Fato Relevante “Vale anuncia o descomissionamento de todas as suas barragens a montante”, do dia 29 de janeiro de 2019. A referida barragem suportava a produção da mina de Gongo Soco, cuja produção de minério de ferro foi paralisada pela Vale em abril de 2016.

Fonte: Hoje em Dia

Comentários

Deixe uma resposta