Atraso no repasse de recursos ameaça a Orquestra Filarmônica de Minas
Foto: divulgação

Atraso no repasse de recursos ameaça a Orquestra Filarmônica de Minas

Secretaria de Estado da Cultura deixa instituição em dificuldade para honrar sua folha de pagamento. Presidente do Conselho Administrativo teme a inviabilização das atividades

Foto: divulgação

 

Com 10 anos de uma premiada trajetória recém-celebrados, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais vive um momento de preocupação. A exemplo de tantos outros setores, a orquestra se vê ameaçada pela falta de recursos. O orçamento anual para a manutenção de todas as atividades da orquestra é de R$ 30,5 milhões – desse total, R$ 18,3 milhões são oriundos de um termo de parceria com o governo estadual.

A verba repassada pela Secretaria de Estado da Cultura é destinada à remuneração dos músicos e da equipe técnica, entre outros itens do orçamento da instituição. Segundo o Conselho Administrativo da Filarmônica, a primeira das quatro parcelas acordadas para este ano, no valor de R$ 5,1 milhões, cujo desembolso estava previsto para fevereiro, não foi paga. A próxima parcela – de R$ 4,9 milhões – tem o próximo dia 31 como data agendada para pagamento.

A Secretaria de Estado de Cultura admite o atraso, mas minimiza a preocupação do conselho. “Houve, sim, um atraso. Eles têm recurso em caixa. São autorizados a lançar mão da reserva, até que o estado reponha a parcela devida”, afirma o secretário estadual de Cultura, Angelo Oswaldo. Para os gestores da orquestra, um eventual não pagamento da segunda parcela poderá comprometer as atividades do programa previsto para até o final deste ano.
(mais…)

0 Comentários
Fechar Menu