Rumo a Greve Geral de 1º de Maio

Reunião avança organização de ato unificado das centrais no 1° de Maio contra Reforma da Previdência

Foto: CSP Conlutas

Dirigentes das centrais sindicais brasileiras reuniram-se nesta sexta-feira (29), em São Paulo, para discutir a organização de um grande ato unitário no dia 1° de Maio deste ano. Num fato inédito, as entidades deram início à organização de uma manifestação conjunta em São Paulo, com a orientação de que a iniciativa possa ser reproduzida nos estados e regiões

A pauta unitária definida está centrada na luta contra a Reforma da Previdência e em defesa das aposentadorias, dos empregos e direitos.

Em São Paulo, a proposta é que ato aconteça no centro da cidade, próximo às avenidas Ipiranga e São João.

Para o integrante da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Luiz Carlos Prates, o Mancha, presente à reunião, a realização de um ato unificado fortalece a luta contra a Reforma da Previdência e contra os ataques do governo.

“Cada central sempre marcou o 1° de Maio de formas diferentes entre si. Mas, este ano, pela primeira vez, a proposta é realizar uma manifestação conjunta que tenha como foca a luta contra a reforma. Esta é a pauta que unifica a classe trabalhadora, que inclusive já mostrou disposição de luta. As centrais precisam agir nesse sentido”, avalia Mancha.

“A CSP-Conlutas impulsionará o ato no caminho da Greve Geral para derrotar esta reforma e a política econômica de Bolsonaro e Guedes”, concluiu o dirigente.

A organização da manifestação terá continuidade em próximas reuniões, para definição dos detalhes, como convocatória, materiais de divulgação, etc. O ato também contará com a participação de movimentos populares.

Fonte: CSP Conlutas

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu