Nomear evangélico para cuidar de indígenas isolados “é proposital”, diz historiador
"A evangelização é um movimento autoritário, intolerante e inconstitucional, já que a constituição garante aos índios suas próprias crenças, seus sistemas religiosos próprios", explica Márcio Couto Henrique - Foto: Funai

Nomear evangélico para cuidar de indígenas isolados “é proposital”, diz historiador

Para especialista, política de Bolsonaro contraria direitos constitucionais e expressa ignorância sobre cultura indígena   No dia 2 de fevereiro deste ano, o pastor evangélico Ricardo Lopes Dias foi nomeado para o…

0 Comentários