Vigília em solidariedade a Greve de Fome em Belo Horizonte

Greve de Fome completa 21 dias com atos de solidariedade pelo Brasil

Sete militantes de Movimentos Populares estão em greve de fome há 21 dias, para chamar a atenção sociedade e sensibilizar o Supremo Tribunal Federal para que vote as ações que julgam a possibilidade da candidatura de Lula à presidência. A reivindicação dos grevistas está prevista na Constituição Brasileira de 1989. De acordo com lei, nenhum brasileiro pode ser preso ou ter seus direitos políticos caçados, antes que sejam julgados todos os recursos. Este é o chamado princípio da presunção de inocência.

Além de Lula, há 213 mil outros casos semelhantes em todo país, que seriam atingidos pela negativa da justiça. Ou seja, a mais de 200 mil pessoas seriam condenadas culpadas, mesmo sem provas.

No dia 14 de agosto, a Ministra Carmen Lucia, recebeu uma comissão de entidades, juristas, representantes de igrejas, articulados pela Associação Brasileira de Juristas pela Democracia, pelo Comitê Lula Livre e pela Frente Brasil Popular. Desta reunião, a Ministra se comprometeu a consultar seus colegas e ficou de analisar a possibilidade de colocar em votação o mais breve possível os recursos de ADC 43 e 44 e 54, nas quais o relator Ministro Marco Aurélio já apresentou voto favorável.

Portanto, está nas mãos da ministra Carmem Lúcia pautar o julgamento, que poderia suspender a greve de fome, e no seu julgamento libertar Lula da prisão e outros milhares de brasileiros, presos injustamente.

Após tantos dias sem comer, a saúde dos grevistas se encontra debilitada, no entanto a posição deles é levar o jejum até as últimas consequências. Assim, nesta segunda-feira, ações de solidariedade e apoio ocorrem em todo país.

Serviço: Atos de Solidariedade aos Grevistas de Fome em todo Brasil
https://www.facebook.com/events/1124220471069352/?ti=icl

Em Belo Horizonte o ato ocorreu ontem (20) em frente ao Palácio da Justiça, na Avenida Afonso Pena, 1420, Centro. Diversos militantes organizados pelos coletivos independentes, pela Frente Brasil Popular e pelo MST se reuniram em solidariedade aos grevistas de fome em Brasília e para pedir por democracia e por Lula. Ao longo dos próximos dias o ato continuará sempre no mesmo horário e local, como um marco vivo em memória dos grevistas e como uma crítica constante do estado de exceção editado pelo judiciário e a grande mídia em insistir em manter preso quem nenhum crime cometeu a não ser ter tirado mais de 50 milhões de brasileiros da pobreza e ter trazido esperança ao país.

Defender Lula é defender a esperança de milhões de desasistidos pelo desgoverno entreguista de Michel Temer, e a única esperança de um Brasil mais justo e igual para todos, e impedir que a extrema direita fascista assuma o poder.

#LulaLivre

#OBrasilFelizdeNovo

Fonte: com informações do Setor de Comunicação Social do MST

Comentários

Deixe uma resposta