Professor universitário é espancado e morre em MG; homofobia é apurada

A vítima foi encontrada na residência onde vivia, em Ouro Preto, Grande BH, por vizinhos; um suspeito foi preso até o momento

Foto: Catraca Livre

Após ser brutalmente agredido dentro de casa, Haroldo de Paiva Pereira, professor de Artes do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), não resistiu à agressão, cometida no último domingo (31), e morreu, nesta quinta-feira (17), no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. A vítima foi encontrada na residência onde vivia, em Ouro Preto, Grande BH, por vizinhos. Um suspeito foi preso até o momento.

Segundo informações do G1, o educador é conhecido, também, pela luta contra a homofobia. Ele apresentava ferimentos no rosto e na cabeça. O delegado responsável pelo caso, Isaias Confort Costa, afirmou que o autor do crime, Rafael Luís Oliveira Fernandes Ferreira, foi detido no imóvel onde mora. Ele já tem passagem pela polícia por roubos e tráfico de drogas e estava em liberdade condicional.

A motivação ainda não foi esclarecida. Conforme Costa, tanto a vítima quanto o suspeito estariam no mesmo bar na noite anterior ao crime. De acordo com a investigação, os dois teriam seguido juntos para a casa de Haroldo. Rafael disse que houve um desentendido antes da agressão. Após o crime, ele teria levado a moto do professor. “Tivemos informações de comentários de homofobia. A linha mais direta é de latrocínio”, disse o delegado.

Nota de pesar

O IFMG divulgou nesta manhã uma nota de pesar. “A Direção-Geral está no Hospital João XXIII, a fim de dar todo apoio a família. O IFMG – Campus Ouro Preto solidariza com a família enlutada”, afirmou a instituição.

Fonte: noticiasaominuto

Comentários

Deixe uma resposta