Onde afinal está o Queiroz?

Jogatinas políticas, atrasos oportunistas, mentiras sinceras, Queiroz só irá depor após a posse de Bolsonaro!? Ratos, saiam dos esgotos, baratas, deixem suas tocas…

Foto: Reprodução da internet

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL) Fabrício Queiroz irá depor ao Ministério Público apenas após a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL); Queiroz foi citado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em relatório por “movimentações atípicas” de R$ 1,2 milhão; Queiroz busca adiar o depoimento em busca de proteção; ele já faltou duas vezes em depoimentos que deveria prestar ao Ministério Público do Rio de Janeiro — alegando motivos de saúde para justificar sua ausência.

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL) Fabrício Queiroz irá depor ao Ministério Público apenas após a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Queiroz foi citado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em relatório por “movimentações atípicas” de R$ 1,2 milhão.

Segundo a revista Veja, Queiroz busca adiar o depoimento em busca de proteção. Ele já faltou duas vezes em depoimentos que deveria prestar ao Ministério Público do Rio de Janeiro — alegando motivos de saúde para justificar sua ausência.

De acordo com o Coaf, a movimentação encontrada entre entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 é incompatível com a renda de Queiroz. À época, ele era motorista do então deputado estadual Flávio Bolsonaro e tinha salário de R$ 8.517 e também recebia vencimentos da Polícia Militar carioca.

Flávio Bolsonaro foi eleito senador nas eleições deste ano.

O mesmo relatório do Coaf, produzido em desdobramento da operação Lava Jato, também encontrou movimentações atípicas em gabinetes de outros 20 deputados estaduais.

Fonte: Sputnick Brasil/ Revista Veja/ Brasil 247

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu