Frentes Populares promovem Ato contra o governo

Ato em Defesa da Petrobrás e contra os aumentos da gasolina, diesel e gás de cozinha acontece hoje (29) em Belo Horizonte

Foto: Divulgação

 

Desde seu início, a paralisação nacional dos caminhoneiros tem mostrado o desastre que é a política de preços dos combustíveis. Desde julho de 2017, o preço da gasolina já subiu 50,04%, o do diesel 52,15% e o gás de cozinha 67,8%. Os efeitos estão sendo sentidos por várias camadas da população, principalmente as mais pobres. Mais de um milhão de domicílios voltaram a cozinhar à lenha ou carvão e, em muitas regiões do Brasil, o preço da gasolina já ultrapassa os R$ 5,00. Este modelo afeta todos os aspectos da qualidade de vida do povo.

Os responsáveis diretos são Pedro Parente e Michel Temer que desde 2016 iniciaram a nova política de preços tendo como um dos eixos a paridade com os preços internacionais, o que na prática abriu a possibilidade de ajustes diários. Além disso, a diminuição da produção e a abertura do mercado nacional para a importação reforçam o objetivo claro de desmonte e privatização da Petrobras. Não a toa, no último mês, foi anunciado o plano de venda de quatro refinarias e doze terminais da Transpetro.
Responsável direto pela situação, o preposto do golpe Pedro Parente foi nomeado por Michel Temer para instituir na Petrobrás a política que atrela os preços de combustíveis ao dólar, provocando aumentos diários. essa mesma política adotou a diminuição da produção nacional de refino, obrigando o mercado interno a importar o produto final produzido à partir de petróleo nacional exportado a baixíssimo custo, e desmontando refinarias nacionais operantes. É um plano de desmonte que justifica a venda dos setores atingidos, causando desemprego de brasileiros e dependência das petroleiras internacionais pelo mercado interno. Com isso, Pedro Parente cumpre seu papel no golpe: enfraquece a Petrobrás para justificar sua venda a preço de banana para petrolíferas internacionais que irão abastecer seus mercados e dar as cartas ao nossos.

Estaremos nas ruas disputando a mudança dessa política e lutando contra o golpe que é a verdadeira raiz desse e de todas as perdas de direitos do povo brasileiro.

Hoje (29) às 17 horas na praça Sete, estarão os Petroleiros, os Metroviários, Cemig, professores, grevistas. Todas as Centrais Sindicais, Sindicatos, Movimentos sociais.

Chamem todos! Com camisas , Bandeiras, placas Lulalivre, adereços que tiverem pra manifestação a partir das 17 horas.

Todos pela Petrobrás e contra o governo Temer!

#SomosTodosCaminhoneiros

#ForaTemer

#LulaLivre

#OPetroleoÉdoBrasil

Comentários

Deixe uma resposta