Embaixada do Equador entrega Assange às autoridades britânicas

Polícia diz que prisão tem relação com pedido de extradição feito por autoridades norte-americanas e violação de liberdade provisória concedida em 2012. Policiais entraram na embaixada do Equador onde ele estava após Lenín Moreno suspender asilo.

Foto: Reprodução da internet

O fundador do WikiLeaksJulian Assange, de 47 anos, foi preso nesta quinta-feira (11) pela polícia britânica na embaixada do Equador, em Londres, onde estava desde 2012. O WikiLeaks é uma organização que divulga documentos confidenciais de governos e empresas.

Segundo as autoridades britânicas, a prisão do australiano tem relação com um pedido de extradição feito por autoridades norte-americanas e um processo que ele responde no Reino Unido por ter deixado de se apresentar à Justiça britânica.

Os policiais entraram na embaixada após o presidente equatoriano, Lenín Moreno, suspender o asilo que concedia a ele.

Logo após ser levado pela polícia, ele foi considerado culpado pelo Tribunal de Westminster, em Londres, por violar as condições de sua libertação provisória no Reino Unido, um crime punível com um ano de prisão.

Uma audiência sobre o pedido de extradição dos EUA será no dia 2 de maio.

O criador do WikiLeaks foi levado para uma delegacia do centro de Londres e depois seguiu para a Corte de Magistrados de Westminster, onde foi considerado culpado por não se apresentar à Justiça local.

Nesta quinta, o ministro júnior de Relações Exteriores do Reino Unido, Alan Duncan, disse que Assange não deve ser extraditado a algum país que o condene a morte ou o torture – inclusive os Estados Unidos.

O Departamento de Justiça dos EUA adiantou que Assange pode pegar no máximo cinco anos de prisão, descartando uma pena perpétua ou mesmo capital. Em nota, o governo norte-americano disse que o fundador do WikiLeaks é acusado de conspiração em uma tentativa de entrar ilegalmente em um computador do governo americano para ter acesso a informações confidenciais.

Movimentos sociais se mobilizam em apoio ao ativista digital

PRECISAMOS NOS MOBILIZAR HOJE MESMO, 11/04, ÀS 17H EM FRENTE AOS CONSULADOS E E EMBAIXADAS DO EQUADOR.

O MST e a Secretaria Continental da ALBA já elaboraram a Carta abaixo.

Podem mandar suas adesões para alba.movimentos.brasil@gmail.com

É hora entregar essa carta hoje.

Abraços,
Paola
Carta ao Presidente do Equador sobre a Prisão de Julian Assange

Exmo.sr

Lenine Moreno

Presidente do Equador

a/c Embaixada no Brasil/Consulados

Prezado Senhor,

Nós , representantes dos movimentos populares, sindicatos e de partidos politicos do Brasil vimos à sua presença para manifestar nossa indignação e repúdio, diante do seu comportamento de violar as leis internacionais e entregar o cidadão australiano, JULIO ASSANGE, para a polícia Inglesa.

O senhor sabe que Assange e sua equipe do Wikileaks, cumpriram um papel em favor da democracia mundial ao denunciar as manipulações e espionagens que o governo dos ESTADOS UNIDOS pratica através da internet, com seus organismos de inteligência, espionando desde chefes de estado, como fez aqui com a Presidenta Dilma, embaixadas de outros países, empresas estatais, como fez aqui com a Petrobras, até jornalistas e movimentos populares. A pratica terrorista dos serviços de inteligência americanos, não são mais com dinamite, como no período colonial ou com tanques como no período recente, mas com mentiras e atentados via redes de computadores e robôs, como estão fazendo todos os dias na Venezuela. E como estão atuando em todo mundo, para ajudar a eleger governos de extrema direita.

Todas essas praticas identificadas pelo Wikileaks foram comprovadas depois pela deserção de um funcionário dos serviços de inteligência, o sr. Edward Snowden, que para se proteger de governos servis, como o seu, preferiu asilar-se na Rússia.

O senhor envergonha toda comunidade internacional.

O senhor traiu seus eleitores equatorianos.

O senhor passou para a lata do lixo da historia, junto com aquela escória das elites submissas, que fazem tudo o que o governo imperial exige.

A que preço? Como o senhor se beneficiou ? saberemos apenas daqui algum tempo, quando o Wikileads revelar as mensagens enviadas pelo embaixador dos EUA do Equador a Wasghinton, para sabermos quanto o senhor custou. Mas já sabemos que o senhor vale muito pouco.

Se acontecer qualquer coisa com a vida de ASSANGE e sua saúde, o senhor será responsável direto.

Tenha um pouco de dignidade e renuncie a seu mandato!

Não nos esqueceremos.

Liberdade para Assange!

Brasilia, 11 de abril de 2019

Enviar adesões até 16h de hoje 11 de Abril, para alba.movimentos.brasil@gmail.com

Fonte: com informações do G1, Movimento dos trabalhadores rurais Sem Terra- MST, Capítulo Brasil – Alba Movimientos
Via Campesina brasil

Comentários

Deixe uma resposta