Centrais chamam Assembleia Nacional nesta quarta (20) contra Reforma da Previdência

Frentes de movimentos populares se juntam à iniciativa, que acontecerá em pelo menos 11 estados

Assembleia foi convocada pelas centrais sindicais e as frentes Povo sem Medo e Brasil Popular / CUT

Nesta quarta-feira (20), movimentos populares e de trabalhadores ocuparão a Praça da Sé, em São Paulo (SP), a partir das 10h, para elaborar uma agenda conjunta e um plano de lutas contra a proposta de Reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL), em uma Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora, que será ampliada e apoiada por atos em pelo menos 11 estados e fortalecida com a chegada de delegações de diferentes regiões do país.

O mote da campanha publicitária do governo é ‘por uma nova Previdência’. E nós da CUT não entendemos que está sendo construída uma nova Previdência. Entendemos que estão querendo acabar com a aposentadoria e a Seguridade Social que existe em torno da Previdência”, critica Vagner Freitas, presidente da CUT.

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que deverá ser apresentada nesta semana, estabelecerá idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para as mulheres. As centrais criticam que será o fim do direito à aposentadoria por tempo de serviço, o que irá prejudicar os que ganham menos, os que têm expectativa de vida mais baixa e entram no mercado mais cedo em profissões que exigem mais esforço físico.

Além disso, também manifestam preocupação com a proposta de capitalização da previdência, que em países como o Chile, leva os idosos à miséria e ao suicídio, ao pagar menos que um salário mínimo para quem trabalhou durante a vida inteira.

A Assembleia Nacional é chamada pela CUT, Força Sindical, CTB, Intersindical, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas e CSB, além da Frente Povo Sem Medo e a Frente Brasil Popular.

Em Belo Horizonte, o Ato contará com a Tenda da Democracia, montada das 10 horas às 18 horas. Estão previstas rodas de discusão e Ato na Praça Sete.

Fonte: Brasil de Fato

Comentários

Deixe uma resposta