Ação de Bolsonaro diante do coronavírus foi um “desastre”, diz prefeito de BH

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, criticou o fato de Jair Bolsonaro subestimar o coronavírus. “O negativismo foi um desastre para o Brasil”, afirmou. De acordo com o chefe do Executivo municipal, a “liderança nacional fez muita falta”

Foto: UOL

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), classificou como um “desastre” a postura de Jair Bolsonaro de negar a gravidade da pandemia do coronavírus. “O negativismo foi um desastre para o Brasil”, afirmou o chefe do Executivo municipal.

“Agora, tem que derramar trilhões por conta de uma ‘gripezinha’ que não é uma ‘gripezinha’. Se fosse, não haveria toda essa despesa”, acrescentou ele em entrevista publicada pelo jornal Estado de Minas nesta quarta-feira (1).

De acordo com o prefeito, a “liderança nacional fez muita falta”. “É uma postura, me parece, única no mundo. Tanto que a decisão do Supremo (Tribunal Federal), de ‘cada um por si e Deus por todos’, veio por esse negativismo”, afirmou.

No último dia 22, Bolsonaro afirmou que “talvez tenha havido um pouco de exagero” na maneira como a pandemia foi tratada.

Ele também chegou a classificar a Covid-19 como uma “gripezinha”, em março, e perguntou “e daí?” ao ser questionado sobre os cinco mil mortos pela doença, em abril.

Fonte: Brasil 247

Comentários

Deixe uma resposta