Mourão volta a alimentar rumores de que quer o poder

A cirurgia de hérnia de Bolsonaro alçou Hamilton Mourão outra vez ao poder e o vice voltou a expor as diferenças com o clã presidencial. A cutucada em Carlos Bolsonaro foi hostil. O filho 03 tuitou que “por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos”. Mourão rebateu e disse que é “lógico” que dá para mudar as coisas na democracia, “senão a gente não tinha sido eleito”.

Foto: NSC Total

A  cirurgia de hérnia de Bolsonaro alçou Hamilton Mourão outra vez ao poder e o vice voltou a expor as diferenças com o clã presidencial. A cutucada em Carlos Bolsonaro foi hostil. O filho 03 tuitou que “por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos”. Mourão rebateu e disse que é “lógico” que dá para mudar as coisas na democracia, “senão a gente não tinha sido eleito”.

A reportagem da Revista Carta Capital destaca que “no início do ano, o general havia feito insistentes comentários opostos à família Bolsonaro. Quando a popularidade do presidente havia caído com força pela primeira vez, ali pelo fim de março, início de abril, Mourão começou a ser visto em Brasília como alguém pronto e disposto a comandar o Palácio do Planalto. Será que a ideia de herdar a faixa presidencial passa por sua cabeça hoje?”

A matéria ainda informa que “segundo um ex-dirigente do Ministério da Defesa que dialoga com militares, as Forças Armadas voltaram a pensar no vice como saída para um pós-Bolsonaro, pois não engolem os rolos da família presidencial (milícias, “rachadinhas”, laranjas), nem engoliram as ofensas de Olavo de Carvalho, o guru bolsonarista que sumiu feito um Fabricio Queiroz.”

Fonte: publicado originalmente em Carta Capital/ Brasil 247

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu