Ato em defesa da educação leva 100 mil às ruas de Belo Horizonte

Ato nacional contra os cortes anunciados pelo atual governo, mobilizou mais de 100 mil estudantes do ensino médio, universitários e da sociedade hoje em no centro da capital

O ato se iniciou com a marcha de estudantes do ensino técnico do Centro Federal de Ensino Tecnológico (Cefet), pela Avenida Amazonas até a Praça da Estação.

O ato foi chamado após anúncio de cortes da ordem de 30% no MEC. A comunidade acadêmica encontra-se preocupada em se concretizar a previsão da diretoria da instituição, que prevê que, sem recursos, não será possível concluir o ano letivo.

Foto: Coletivo Alvorada

“Se tiver esse corte, o Cefet não sobrevive até setembro”, afirma Bárbara Nunes, aluna do 2º ano do ensino técnico. Segundo ela, atualmente, já falta sabonete na escola.

Aluna do 1º ano, Monique Dafne, de 15 anos, chama a atenção para o risco de interrupção de pesquisas e de bolsas. Monique recebe o incentivo de 300 reais para transporte e alimentação, o que garante que ela possa vir de Betim para estudar em BH.

O grupo, formando principalmente por estudantes do ensino técnico, gritava “Bolsonaro, não vai ter corte, vai ter luta”, “Arroz, feijão, saúde, educação”.

O protesto recebeu apoio de motoristas que passavam pela Amazonas. Apenas uma das pistas ficou interditada.

“Estou achando muito bom, porque esse Bolsonaro tem que preocupar é com trabalho e educação para o povo, não é com arma não”, diz o motoboy Marcos Paulo Ventura, de 41 anos.

Na Praça da Estação, ocorreu uma assembléia dos sindicatos da educação, onde expuseram à população o ataque às bases da sociedade pelo governo Bolsonaro, como o corte na educação e a Reforma da Previdência.

Mais de 100 mil pessoas saíram da praça da Estação em direção à Praça Sete. Alunos da UFMG, de instiuições Particulares, movimentos sociais e coletivos independentes expuseram o descontentamento da sociedade unida contra o governo fascista de Jair Bolsonaro.

#TiraMãoDoMeuIF   #EleNão    #EleNunca

Fonte: com informações do Estado de Minas

 

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu