7 de Setembro: estudantes voltam às ruas em defesa da Educação e da Amazônia

Manifestações contra ataques de Bolsonaro ao ensino público e ao meio ambiente devem ocorrer em todo país

Foto: PT

Os estudantes brasileiros voltam às ruas no próximo sábado, 7 de Setembro, para protestar contra os ataques do governo Bolsonaro à educação pública, entre eles o corte de verbas para o setor, a ingerência na autonomia universitária e a tentativa de “privatização” das universidades e institutos federais por meio do programa “Future-se”.

Os outros protestos deste ano se desdobraram em manifestações contra a reforma da Previdência e de apoio à greve geral dos trabalhadores. No sábado, os estudantes vão incorporar à pauta educacional a bandeira do meio ambiente e da defesa da Amazônia.

Esta é a quarta manifestação contra as políticas do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e seu ministro da Educação, Abrahan Weintraub, para o setor. As anteriores, em 15 de maio30 de maio e 13 de agosto, levaram milhões de pessoas às ruas de todo o país.

Segundo a União Nacional dos Estudantes (UNE), já estão definidos os locais dos atos em 19 Estados, sendo 11 capitais.

Em Belo Horizonte, o ato será às 9h, no viaduto Santa Tereza., junto com o Grito dos Excluídos.

Esse sistema Não Vale!

O Grito dos Excluídos ocorre a 25 anos no dia 7 de setembro. Esse ano a data foi escolhida como o próximo dia nacional de luta pela educação – Tsunami da educação – e contra a reforma da Previdência, contra os cortes das universidade federais e o projeto Future-se. Será também em defesa da Amazônia e a flexibilização da legislação ambiental. O tema desse ano, “Este Sistema não Vale”, denuncia o crime da Vale em Brumadinho (2019) e em Mariana (2015). O Grito é também um manifesto contra a retirada de direitos, contra as privatizações das estatais nacionais (como Petrobrás e Correios) e no estado (como a Cemig). Contra todo preconceito e qualquer forma de racismo, machismo ou discriminação.

O Grito dos Excluídos é uma manifestação popular que ocorre no Brasil, desde 1995, ao longo da Semana da Pátria, que culminam com o Dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro. Têm como objetivo fortalecer a construção de um projeto popular, denunciar os mecanismos sociais de exclusão e propor caminhos alternativos para uma sociedade mais inclusiva.

O Grito é aberto a participação de todos e todas. Participe e convide os amigos.

Foto: Divulgação

Divulgue e participe

https://www.facebook.com/events/401492540438149/

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu